A arte é um fenômeno social ímpar porque permite mergulhar no mundo conhecido para desvendar conotações a conhecer. Esse é o caso da obra de Sergio Free. A sua trajetória existencial tem como eixo a infância no sul da Bahia e a mudança para a Zona Norte da cidade de São Paulo, onde conviveu com pichações e grafite. A observação do que estava ao seu redor na metrópole o levou a produzir uma obra diferenciada. As suas telas trazem, entre outros elementos, um enigmático personagem, um palhaço que é colocado perante paredes e portas de metal repletas de pixos. É nesses registros em que se sobrepõem histórias que o artista cria uma espécie de diário pessoal, uma complexa rede social artística, em que as composições são articuladas numa atmosfera que mistura o onírico, pelo personagem, ao realismo, pelo cenário, criando uma atmosfera cativante. Formado em Biologia, com especialização em Ecologia de dinâmicas de comunidades, Sergio Free cria, em suas imagens, o estudo do universo urbano a partir da experiência de artista de rua e de skatista, numa linguagem plena de mistério e de lirismo, pois o urbano, em suas cenas, se torna delirantemente mágico. Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Works

Sculpture

Menu