[vc_single_image image=”9841″ img_size=”full” img_link_large=”” img_link_new_tab=””]
Da roda de samba no boteco da esquina ao barraco de madeira que é reino para famílias inteiras, da favela que é senzala, ao Brasil que também é África, entre pincéis e sprays, telas transformam-se em recortes de vida, dando origem a histórias tão reais, quanto a trajetória de quem as pinta. Em cada espaço, o lúdico se faz presente, transportando o público para uma reflexão imersiva, acerca de questões que permeiam o debate de temas atuais como racismo, violência contra a mulher e o direito a cidade. Nesta exposição, cada obra pode ser o espelho de si mesmo, ou do outro. E qualquer semelhança não é mera coincidência com a realidade.
Durante a Mostra que marca a comemoração dos 18 anos do grupo OPNI, também serão expostas obras dos artistas B47, Lelê Paes, Mateus Silva, Toni William Crosss, Pedro Caravaca e Jhoao Henr.
[vc_separator]
[vc_separator]
[vc_separator]
Post anterior
Exposição OPNI CoMvida – Um Rolê Por São Mateus na A7MA
Próximo post
Galeria A7MA recebe a exposição fotográfica “URBANAMENTE”, de Henrique Madeira e Diego Aliados

No results found

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Menu