A arte de rua está definida sob intenções que geralmente resultam em trabalhos coletivos, cheios de presença humana e fortes toques de questionamento. O espaço de arte e cultura, ‘A7MA’ (lê-se a sétima) em São Paulo é a morada para muitas dessas produções. Por lá, só se somam artistas, telas pincéis e amigos – por meio do desejo genuíno de amplificar a arte contemporânea com influencias da rua, até o limite do possível.

 Fundada em 2012, é organizada por Marcos Ramos ˚Enivo, Tché Ruggi, Cristiano Kana , Alexandre  Enokawa e Raymond Supino. Do indivíduo ao coletivo, muito além de um nome – athima (alma em hindu), a ‘A7MA’ é a representação da união de duas casas artísticas: o ‘Coletivo 132’ e a ‘Fullhouse’.

Com mais de 100 m² de arte, o repertório cultural da galeria já tem mais de 30 exposições em seu catálogo e um acervo variado obras e é considerada um dos principais espaços na cidade, interessado exclusivamente pela arte de rua.

Formado por pessoas cultivadas pelos anos de produção artística e outra dos passantes da Vila Madalena, uma coisa é rápido sacar sobre esse espaço. Ele é amigável e nada opressor – parece uma extensão da rua. Sem intermediários, na A7MA, a entrada acontece direto da rua mesmo.

Com muita batalha a A7MA representa a arte que nasceu nas ruas e permanece dia a dia ganhando visibilidade e reconhecimento no mercado. A cada dia, a cada nova exposição e desafio do dia a dia é como se renovassem na união e no propósito de aproximar a arte de quem quiser ser envolvido por ela.

O Espaço

2 Comentarios. Deja nuevo

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Complete este campo
Complete este campo
Por favor, introduce una dirección de correo válida.
Debes aceptar los términos para continuar.

La moderación de comentarios está activada. Su comentario podría tardar cierto tiempo en aparecer.

Menú
Moneda
YO REuro
es_MXSpanish