O QUE APRENDEMOS EM DEZ ANOS DE A7MA

dez anos a7ma
Fachada A7MA 2012

Em 21 de Abril de 2022, a galeria de arte A7MA completa dez anos, consolidando o lugar e o respeito que a arte urbana merece, e com isso refletimos o que aprendemos em dez anos de A7MA.

Foi por sentir falta dessa consideração, que alguns amigos com valores e ideais em comum, decidiram trabalhar para mudar a história. Não apenas da arte em São Paulo, mas no Brasil, onde florescem incontáveis artistas talentosos, que nem sempre conseguem ser acolhidos.

No início, a ideia era abrir um espaço de arte e cultura na cidade, que estivesse aberto para a arte até então marginalizada, que não encontrava espaço nas paredes de galerias reconhecidas. E não só a arte plástica, mas a livre manifestação da arte, como acontece até hoje no nosso tradicional “Sarau do Burro”.

Mas, o que foi de fato essencial para que a galeria se firmasse e conseguisse ser o que é hoje, foi essencial os próprios artistas e empresários envolvidos nessa ideia, levarem mais do que nunca a sério a própria arte. Quando o mundo tenta constantemente afirmar para uma vertente de artistas que aquele trabalho não é profissional o suficiente, alguns podem acabar acreditando, mas esse não foi o caso nessa história.

Para que um trabalho seja reconhecido, é essencial que ele seja levado a sério, porque mesmo dentro da liberdade que a arte proporciona, existe uma linha de excelência como guia. Assim, a galeria foi estabelecendo critérios essenciais para a qualidade da arte que entrava no acervo, na seleção de artistas expositores e no posicionamento da marca no mundo da arte.

Dez anos de A7MA é união por um ideal

Um dos fatores principais para o início, consolidação e permanência da galeria ao longo destes dez anos, foi a união dos fundadores e sócios da ideia. Alguns se transformaram e seguiram outros caminhos, outros chegaram e somaram para a profissionalização da galeria como empresa. Mas o que fica, é a união por um ideal maior, que não traria benefício apenas para os envolvidos ali, mas para gerações de artistas que teriam um espaço onde seriam respeitados e encontrados por colecionadores e reais interessados em arte. Então, existir um propósito maior do que o simples comércio de arte, a expansão é inevitável. Uma comunidade unida e caminhando na mesma direção, é o que sustenta a galeria nos altos e baixos do mercado.

Arte Urbana é feita de artistas engajados

É essencial para a arte urbana, que os artistas sejam presentes onde ela nasce e evolui, no cenário urbano. O artista que participa de eventos, projetos e visões constantemente, vai armazenando em seu conhecimento e vivência, referências variadas de informação relacionada a esse mundo, que agregam significativamente em sua própria arte e no valor do seu trabalho. Por isso, percebemos a evolução de tantos artistas que estão ou passaram por aqui, com um fator em comum, sempre os mais envolvidos com o movimento da arte urbana.

dez anos de a7ma
Exposição “INFAME” DE Paulo Ito 2019

Novos artistas da arte urbana, encontram dificuldade de serem acolhidos em grandes galerias, porque embora tenha melhorado muito o cenário, ainda existe um grau de marginalização dessa vertente.

Ainda assim, os que conseguem se envolver e evoluir mesmo nas adversidades, desenvolvem senso crítico e perspectiva cada vez melhores, e conseguem ultrapassar essa barreira invisível imposta por antigos padrões e conceitos em relação a arte.

Progresso leva ao sucesso

A7MA segue no propósito do progresso constante, sempre em desenvolvimento, como um organismo vivo. É importante perceber como empresa, que mesmo nós precisamos estar tão envolvidos na comunidade da arte urbana quanto os artistas. Porque é assim que descobrimos como melhorar, e trazer o melhor para esse templo que foi construido.

Com isso, aprendemos jamais limitar nossa percepção, nossas ideias e a variedade de arte que precisa existir em harmonia dentro da galeria, para que ela evolua junto com a arte urbana. Não existe erro maior do que a limitação quando se fala em arte.

Sobrevivendo em tempos difíceis

E assim, sobrevivemos a um tempo tão difícil, como o lockdown durante a pandemia. Manter um espaço vivo, em tempos tão difíceis foi um dos maiores desafios que A7MA enfrentou. Mas devido a flexibilidade e abertura a novos horizontes, foi possível. O digital se tornou mais um meio de não deixar a arte urbana ser esquecida, e criou uma ponte entre toda a comunidade e a galeria. Assim, descobrimos leilões online, fomos mais a fundo no mundo de nossos artistas representados e foi possível alimentar toda a comunidade com arte mesmo sem que as pessoas pudessem sair de casa. Essa coragem trouxe a descoberta de um movimento muito maior do que se imaginava, uma resistência que com certeza é o que faz a arte ser o que é não só nesses dez anos, mas desde o início dos tempos.

Somos “Resistência”

Resistir é difícil em qualquer mercado, em qualquer país, em qualquer sonho que queira ser realizado. Mas, um ideal que beneficia um todo, tem sua força para permanecer vivo e em progresso. O nosso ideal é a arte urbana, é acolher e influenciar gerações e ser referência de ideias e sonhos que são possíveis de serem realizados, para quem está disposto a ir a luta.

A arte urbana tem seu lugar, na sociedade, no mundo, na vida.

A7MA AGRADECE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Menu
Moeda
EUREuro
pt_BRPortuguese