“ÂMAGO”- Enivo

[vc_single_image image=”6775″ align=”left” img_size=”full” img_link_large=”yes” img_link_new_tab=””]

Âmago do artista Enivo

No dia 15 de novembro, a Galeria A7MA tem o prazer de receber a abertura da exposição “ÂMAGO”, do artista Enivo. A exposição ocupa a casa com obras produzidas durante a trajetória do artista. Âmago estará na A7MA até 13 de dezembro, de segunda a sábado, das 11h às 20h. Com entrada gratuita e agendamento de grupos para visitação.

A proposta do novo trabalho esta relacionado à busca do “Âmago” e sua relação entre o universo e indivíduo. “Há quase dez anos observo as ações desse artista que até o ano passado procurou, por inúmeros caminhos, encontrar o que estava dentro dele. Seu âmago. Por ser muito virtuoso e ansioso, produziu uma quantidade imensa de obras em diversos estilos e técnicas, mudou de nomes, andou e deixou sua marca por toda a cidade de São Paulo e por muitas outras cidades dentro e fora do Brasil. Hoje fico feliz em pensar que ele talvez tenha encontrado finalmente um motivo ao qual ele possa se dedicar e amadurecer“, definiu o artista e amigo, Walter Nomura, o Tinho.

Enivo representa o âmago por meio do rompimento de superfícies em suas pinturas. Através de rasgo, corte ou queima, ele cria camadas e possibilidades para enxergar além do plano bi-dimensional de uma tela tradicional. Por vezes também, agrega espelhos na composição – sugerindo o auto-encontro no reflexo. Com ‘olhos nos olhos de quem se vê’, Enivo convida o público a pertencer à obra passando a sensação de profundidade e multiplicidade de encontro ao imo, magma de sí.

“A exposição é uma representação de uma busca que eu sempre tive, de querer ir além do bi-dimensional, por isso os relevos. Tudo isso pra ver além, utilizando a tela como um suporte. Vejo o que há na superfície da tela, como as nossas cascas, pele, corpo, roupa, casa, cidade, país e planeta, até chegar no intimo, profundo infinito interno. Estou aprendendo muito nesse processo, escolhendo o caminho mais difícil. Não é estético ou decorativo, é arte”, explica Marcus Vinicius, o Enivo.

Assista o vídeo sobre a exposição: http://vimeo.com/110805413

[vc_separator icon=”camera”]
[vc_separator icon=”camera”]
[vc_separator icon=”camera”]
[vc_separator icon=”video camera”]

, , ,
Post anterior
“Ferro, fogo e Luz Azul” – Arnaldo Pandolfo
Próximo post
IV Expo Gravuras

Menu